Saúde

Como cuidar da bursite no ombro após uma injeção de cortisona


A bursite do ombro geralmente causa dor durante o sono.

Imagens Creatas / Creatas / Getty Images

A dor no ombro dificulta as tarefas diárias, como vestir-se, tomar banho e dirigir. A bursite é uma causa comum de desconforto no ombro. A condição é causada pela inflamação de um saco cheio de líquido, chamado bursa subacromial, que amortece a articulação do ombro. Medicamentos anti-inflamatórios, como cortisona, às vezes são injetados na bolsa para aliviar os sintomas, diminuindo a inflamação e o inchaço.

Visão global

A articulação do ombro é formada pelo osso do braço e pela escápula. Esses ossos formam uma junta esférica que pode se mover em qualquer direção. Um teto ósseo fica por cima da articulação do ombro. Os tendões dos músculos que movem a articulação do ombro viajam entre o osso do braço e este teto. A bolsa subacromial fornece amortecimento entre esses ossos e diminui o atrito nos tendões à medida que o braço se move. A bursite é causada pelo uso excessivo da articulação do ombro ou trauma. Essa condição causa dor, especialmente quando o braço é levantado para frente ou para o lado e aperta a bursa.

Tiro de cortisona

Tiros de cortisona são administrados para diminuir a inflamação causada pela bursite do ombro. Às vezes, medicamentos para aliviar a dor também são adicionados à injeção. Deve-se tomar cuidado para garantir que os nervos e os vasos sanguíneos não sejam danificados durante a injeção. As doses de cortisona são geralmente administradas no consultório médico, sem a necessidade de equipamento adicional. Um estudo publicado em fevereiro de 2012 no "Journal of Ultrasound" descreve o uso de equipamentos de ultrassom enquanto faz uma injeção de cortisona para melhor visualizar os nervos e vasos sanguíneos circundantes e melhorar a precisão da injeção das estruturas visadas.

Cuidado imediato

As doses de cortisona podem causar uma reação de "flare" nas primeiras 24 a 48 horas. Isso pode ser causado pelo corpo responder à "lesão" da agulha ou por pequenos cristais que se formam no tecido injetado. Uma reação de flare causa um aumento temporário da inflamação, o que também pode piorar a dor no ombro. Esses sintomas geralmente desaparecem em 1 a 2 dias. O gelo pode ser aplicado no ombro por 20 minutos por vez, 3 a 4 vezes ao dia até a dor diminuir. Medicamentos para a dor sem receita, como aspirina ou ibuprofeno (Advil, Motrin), também podem ajudar. Atividade extenuante deve ser evitada por 48 horas após uma injeção de cortisona.

Cuidados de acompanhamento

Os cuidados de acompanhamento para a bursite do ombro geralmente incluem fisioterapia. Tratamentos, como calor, ultra-som, estimulação elétrica, gelo e compressão, são usados ​​para diminuir a dor e a tensão muscular. Os tratamentos térmicos não são aplicados até alguns dias após uma injeção de cortisona para evitar o aumento do risco de uma reação ao flare. Os exercícios de amplitude de movimento são prescritos para aumentar o movimento da articulação do ombro. O alongamento manual é realizado pelo terapeuta para melhorar a flexibilidade articular. Os exercícios de fortalecimento melhoram a estabilidade do ombro e reduzem o aperto da bursa à medida que o braço é levantado.