Ginástica

Uma comparação de exercícios aeróbicos e de resistência


Tanto o treinamento aeróbico quanto o de resistência oferecem benefícios.

Jupiterimages / Photos.com / Getty Images

O exercício aeróbico e resistido são duas formas de atividade física. Quando praticados regularmente, oferecem benefícios surpreendentes para a saúde e o bem-estar em geral. Ambos os tipos de exercício também podem ajudar a controlar o peso, melhorar o humor e reduzir o risco de doenças crônicas. Embora os exercícios aeróbico e de resistência tenham grandes diferenças, ambos fazem parte de uma rotina equilibrada de condicionamento físico.

Considere a fonte de energia

O exercício aeróbico e de resistência usa diferentes partes do corpo. Como resultado, a fonte de combustível é diferente. O exercício aeróbico, também conhecido como exercício de resistência ou cardio, trabalha o coração e os pulmões, aumentando a frequência cardíaca e a respiração. Isso força o sistema cardiorrespiratório a fornecer oxigênio como combustível. Ao mesmo tempo, seu sistema esquelético utiliza o oxigênio para se manter em movimento. Exemplos de exercícios aeróbicos incluem caminhada, corrida, dança e natação. O exercício resistido ou treinamento de força trabalha os músculos, articulações e ossos. Isso é alimentado por energia nos músculos de trabalho chamados ATP. Exemplos de exercícios resistidos incluem exercícios de levantamento de peso e banda de resistência.

Alterar composição corporal

O exercício aeróbico e de resistência melhora a gordura corporal e os músculos de diferentes maneiras. Cardio, como correr ou andar de bicicleta, usa calorias para realizar uma atividade. Isso queima a gordura corporal e reduz a massa total de gordura. O exercício aeróbico também trabalha os músculos, mas não tanto quanto o treinamento de força. O exercício resistido é melhor para construir e fortalecer músculos. No entanto, isso também pode diminuir a gordura corporal, porque o músculo aumenta a taxa metabólica em repouso ou quantas calorias seu corpo queima em repouso.

Melhore a saúde do coração

Toda atividade física é boa para o seu coração, mas o exercício aeróbico tem um efeito mais forte, porque coloca seu coração para trabalhar. À medida que sua freqüência cardíaca aumenta, seu coração precisa trabalhar muito para bombear sangue e oxigênio por todo o corpo. Isso fortalece o músculo cardíaco, amplia os vasos sanguíneos e reduz a pressão sanguínea. No entanto, de acordo com um artigo de 2015 da Circulation Research, a aptidão muscular também pode contribuir para a saúde do coração. O treinamento resistido aumenta brevemente o fluxo sanguíneo e fortalece o revestimento dos vasos sanguíneos. Embora o exercício aeróbico tenha uma ligação mais forte com a saúde do coração, o treinamento de resistência certamente pode ajudar.

Controle de açúcar no sangue

Ambas as formas de exercício podem melhorar o controle da glicose no sangue, um fator importante do risco de diabetes tipo 2. Seus músculos consomem glicose à medida que você se move. O treinamento resistido aumenta o tamanho desses músculos, levando a uma maior captação de glicose. O exercício aeróbico aumenta a produção de insulina, o hormônio que ajuda o corpo a absorver açúcar. De fato, um estudo de 2014 em Diabetologia descobriu que uma rotina combinada de treinamento aeróbico e de resistência é a melhor maneira de reduzir o açúcar no sangue. Uma revisão de 2018 no International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity examinou 37 estudos e chegou à mesma conclusão.

Siga as recomendações diárias

As Diretrizes de atividade física de 2015 a 2020 para americanos recomendam exercícios aeróbicos e de resistência para a saúde geral. Toda semana, os adultos devem receber pelo menos 150 minutos de atividade aeróbica de intensidade moderada ou 75 minutos de intensidade vigorosa. Você pode fazer isso em pedaços de 10 minutos ou combinar exercícios de intensidade moderada e vigorosa. As Diretrizes também recomendam fazer exercícios de treinamento de força em dois ou mais dias da semana que exercitem todos os principais músculos.