Saúde

O que poderia causar sangue nas fezes e dores agudas no estômago?


A maioria dos sangramentos gastrointestinais surge de condições benignas.

Thinkstock / Comstock / Getty Images

O sangue nas fezes pode assumir várias formas. Hematochezia, a passagem de sangue vermelho brilhante do seu reto, é uma das manifestações mais assustadoras do sangramento gastrointestinal. O Melena é um banquinho preto tardio resultante da ação das enzimas digestivas no sangue, que passa pelo trato GI. O sangue oculto, que surge do sangramento lento no intestino, não pode ser visto a olho nu, mas pode ser detectado com testes especiais. Todo sangramento retal - associado ou não à dor abdominal - merece uma avaliação médica. Se você perder repentinamente grandes quantidades de sangue, consulte seu médico imediatamente.

Sangramento repentino

De acordo com uma revisão de 2012 no World Journal of Gastroenterology, o sangramento do trato gastrointestinal superior é uma causa mais comum de perda súbita e significativa de sangue do que o sangramento gastrointestinal mais baixo. Úlceras pépticas e gastrite - inflamação do revestimento do estômago - são as causas mais comuns de sangramento gastrointestinal agudo superior em todas as faixas etárias. Nos jovens, a causa mais comum de sangramento gastrointestinal baixo é a doença inflamatória intestinal, que inclui a doença de Crohn e a colite ulcerativa. Em pessoas com mais de 50 anos de idade, a causa mais comum de sangramento gastrointestinal baixo é a diverticulose, caracterizada por pequenas bolsas salientes da parede do cólon.

Hemorragia crónica

Na maioria dos casos, o sangramento crônico do trato GI superior resulta de gastrite, úlceras ou inflamação no esôfago inferior, que geralmente decorre da doença do refluxo ácido. Os cânceres de estômago ou esôfago são causas incomuns de sangramento crônico do trato gastrointestinal superior. Hemorróidas, pólipos do cólon, colite ulcerosa, câncer de cólon e diverticulose são as causas mais comuns de perda crônica de sangue do trato gastrointestinal inferior. Ocasionalmente, o sangramento surge de malformações arteriovenosas, que são vasos sanguíneos frágeis e anormais que podem ocorrer por todo o trato GI.

O local da dor fornece uma pista

Muitas das condições que causam sangramento gastrointestinal não causam dor. A diverticulose, pólipos do cólon e malformações arteriovenosas tendem a causar sangramento indolor. Muitos cânceres são indolores, pelo menos até serem bastante grandes ou avançados. Por outro lado, úlceras pépticas, gastrite e doenças inflamatórias intestinais são tipicamente dolorosas, pelo menos intermitentemente. A diverticulite - a forma inflamatória da diverticulose - e a inflamação esofágica também podem causar dor. Se você tiver dores agudas na boca do estômago, pode ter úlcera, gastrite ou inflamação do esôfago. O sangramento por essas condições geralmente causa melena ou sangue oculto. Dores agudas na parte inferior do abdome podem ser causadas por doença inflamatória intestinal - é mais provável que a colite ulcerosa cause sangramento do que a doença de Crohn - ou diverticulite. O câncer de cólon é uma possibilidade menos provável. O sangramento gastrointestinal mais baixo geralmente causa hematochezia ou, se for bastante lento, sangue oculto.

Avaliação

Embora o sangramento retal geralmente resulte de condições que não ameaçam a vida, seu médico pode descartar câncer, doença inflamatória intestinal, úlceras e outras causas potencialmente graves de sua dor e sangramento. Para pessoas com sangramento gastrointestinal, mas sem outros sintomas, a American Gastroenterological Association recomenda a endoscopia superior e inferior, que envolve a passagem de um escopo flexível para o intestino superior e inferior. Esses exames permitem a visualização direta de seu esôfago, estômago, intestino delgado superior e cólon. A avaliação pode ser adaptada ao local da sua dor; a natureza do seu sangramento retal; quaisquer sintomas adicionais que você possa ter, como febre ou dor nas articulações; e outros fatores de risco para sangramento gastrointestinal, como uso regular de aspirina ou outros medicamentos anti-inflamatórios. Se o seu médico optar por prosseguir com a endoscopia superior ou inferior, mas não conseguir identificar uma fonte de sangramento, outros testes, como a endoscopia em cápsula, poderão ser solicitados. Este exame envolve engolir uma pequena câmera digital que pode gerar imagens à medida que passa pelo intestino. O tratamento do sangramento gastrointestinal é determinado pela causa subjacente.